Hilda Salomão – Atelier – Salvador – Bahia

Obras criativas e com características próprias – Por Justino Marinho

Hilda Salomão consegue aliar o conhecimento da técnica da cerâmica à possibilidade de construir obras criativas e com características próprias.

Em seus novos trabalhos a preocupação maior não é a produção de objetos ou esculturas e sim, painéis para serem engajados ao mobiliário ou servirem como revestimento de divisórias e paredes. São painéis onde a ceramista usa formas e texturas extraídas da imaginação, conferindo a essa técnica milenar uma possibilidade nova e de bom gosto.

Hilda conhece os segredos da cerâmica desde a infância, sua mãe também é ceramista e conhece com profundidade as possibilidades da argila. Ela própria afirma: “A técnica da pintura que hoje é uma característica muito pessoal e única no meu trabalho, devo ao espírito de pesquisadora e meio alquimista da minha mãe, a ceramista Ângela Salomão. Seus segredos, passados como receitas; nossas experiências compartilhadas, gerando trabalho constante e aprofundando a paixão pela argila, pelo fogo. Aprendi também com essa mestra o respeito, a importância de perseverar e ser determinada para ser ceramista”.

Respeitar o seu material de trabalho e buscar novos resultados, através de pesquisas constantes, foram hábitos que Hilda sempre colocou em primeiro plano, daí ter conseguido tão bons resultados na carreira que abraçou e a admiração daqueles que acompanham a sua constante evolução.

Os desenhos que aparecem nos painéis que realiza, e que também dão forma a muitas das delicadas esculturas que constrói, são resgate de memórias da infância, adaptadas a situações mágicas onde o lúdico recebe uma valorização muito especial. Muitas vezes, a artista deixa que as texturas formem os painéis como senhoras absolutas do espaço, sem a preocupação de contar uma história mais próxima à figuração.

É importante observar e compreender a ousadia com que a ceramista Hilda Salomão se propôs a realizar uma associação entre o seu trabalho e a arquitetura. Não apenas aquela obra para ser colocada em cima de um móvel, um pedestal ou sobre uma parede e sim, uma obra que faz parte do móvel ou da parede. Como ela chegou a tais conclusões e como realiza tais alquimias, são segredos que só a ela pertencem.

Salvador, 15 de junho de 2003.

Justino Marinho

© 2018 Hilda Salomão. Todos os Direitos Reservados
Criação 
ZWA